Fimec 2019 - Flyer Topo

Fórum Fimec fala de negócios em seu segundo e último dia

Fórum Fimec fala de negócios em seu segundo e último dia

O segundo e último dia do Fórum Fimec: Moda e Negócios, quarta-feira, 7, contou com a presença de palestrantes que trouxeram informações sobre mercados referência no setor calçadista, estratégias e conceitos dos processos com a ideia de inspirar e motivar a aplicação do mesmos no cenário brasileiro, tornando-o mais competitivo no cenário mundial. “Montar um evento desse porte não é tarefa fácil, mas queremos instigar os profissionais do setor a aperfeiçoarem sua forma de fazer calçado e pensarem em novas formas de se tornarem competitivos”, afirma o diretor-presidente da Fenac, Marcio Jung que saudou os visitantes desse último dia de evento.

Larissa Dalto, supervisora comercial marketplace do Mercado Livre, ministrou a palestra “Marketplace como ferramenta para vender mais e melhor”. Com cases de venda online, a supervisora apresentou números relevantes que mostram o crescimento das vendas e em especial do marketplace. “Cerca de 1,4 bilhões de pessoas no mundo já fizeram uma compra online, há cinco anos esse número não chegaria a 1 milhão”, afirma. Larissa ainda destacou o marketplace como um facilitador “o marketplace é uma tendência de mercado, mas também é uma realidade”, comenta. Segundo ela, essa forma de venda online facilita o acesso do cliente final ao produto, pois o site já investe em divulgação e publicidade.

Outra palestra que aconteceu no segundo dia de Fórum Fimec foi do Chief Operating Officer da Camuto Group, Julio Martini, que falou sobre “Brasil x Mundo, onde estamos em termos produtivos no cenário global?”. Com um questionamento bem pertinente aos profissionais do setor, Julio colocou em questão a forma como o Brasil produz calçados, fez comparações com os demais países e expôs suas considerações sobre o futuro da exportação do país. “O Brasil possui couro ainda em abundância, mas ainda temos dificuldades como valor da mão de obra, políticas, e na importação é um pouco difícil trabalhar com isso”, afirmou Martini que ainda completou “O Brasil precisa focar em couro e qualidade. É nesse mercado que o Brasil precisa competir. E é preciso que as empresas se movimentem para conquistar o mercado”

Para encerrar o evento, o vice-presidente executivo de manufatura da New Balance Estados Unidos, John Wilson ministrou a palestra “Adaptando-se a um novo cliente e a realidade de varejo - A necessidade de reinventar modelos operacionais”. John falou sobre os processos de produção da New Balance, e ressaltou a valorização do design dentro da empresa, que inclusive possui uma escola para treinar seus funcionários. “Nosso sistema de produção é o grande diferencial da New Balance. Temos uma maneira otimizada e organizada de produção”, afirma Wilson. Ainda segundo ele “o futuro para os calçados é criar e usar o digital como parte importante para a produção”.

O Fórum Fimec tem patrocínio Transduarte e Orisol, e apoio master da Universidade Feevale.

O evento é parte da 42ª Fimec, que segue até dia 8 de março, quarta-feira, das 13 às 20 horas, nos pavilhões da Fenac em Novo Hamburgo (RS).


Mais Notícias

06 Dez 2018

Maratona MMX acontece nesta semana, trazendo conteúdos sobre ...

CONTINUE LENDO
05 Dez 2018

É hora de pensar no solado

Projeto do Senai-RS na Fábrica Conceito da Fimec 2019 atinge sua quarta etapa

CONTINUE LENDO
VER TODAS NOTÍCIAS
Patrocínio
Apoio
Apoio Institucional
Apoio Institucional
Realização