Fimec 2019 - Flyer Topo

Couromoda 2019 começa com clima de otimismo

Couromoda 2019 começa com clima de otimismo

Com o objetivo de apresentar ações da Fimec para o público do evento e fortalecer o relacionamento com o setor, a direção da Fenac marcou presença na Couromoda, feira que começou ontem (14) em São Paulo e abre o calendário de eventos do setor calçadista em 2019. O clima de otimismo e confiança na retomada econômica que se verifica nos corredores e estandes também se refletiu na cerimônia oficial de abertura da Couromoda 2019, realizada no final da manhã da segunda-feira, dia 14. Com a presença dos governadores de São Paulo, João Doria; e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, além de diversas autoridades políticas e lideranças setoriais, o evento que deu início à 46ª edição da Couromoda trouxe discursos alinhados com um sentimento de melhora sensível na economia e na volta do crescimento.

O fundador e presidente da Couromoda, Francisco Santos, ressaltou a importância estratégica do complexo calçadista para o país. “Poucos são os setores da economia nacional com um cenário tão favorável a dar uma resposta imediata em duas das principais demandas do Brasil: geração de empregos e aumento das divisas”, argumentou Santos, lembrando que há capacidade ociosa na indústria. E a mesma lógica serve para o varejo de calçados.

Ele também enfatizou que o cenário internacional deve propiciar ao cluster calçadista condições de crescimento rápido. “São animadoras as perspectivas no mercado global. A política externa do Governo Bolsonaro, que prioriza a relação comercial com os países mais desenvolvidos, notadamente Estados Unidos e Europa, deve acelerar a reconquista de uma fatia maior destes mercados por parte das marcas brasileiras. Ao mesmo tempo, as negociações com os parceiros da América Latina devem ser ampliadas, neste que é uma extensão do mercado doméstico. Com a melhora externa da imagem do Brasil e do ambiente econômico e social interno, já é visível o retorno de grandes compradores internacionais, muitos deles já presentes na Couromoda”, destacou.

Por fim, Santos lembrou do peso dos Estados de São Paulo e Rio Grande do Sul no segmento calçadista e saudou os novos governadores, João Doria e Eduardo Leite, respectivamente, que iniciam suas trajetórias dando mostras de qualidade, ousadia e inovação. “É fundamental o desempenho e a liderança do estado de São Paulo, maior centro econômico e financeiro da América Latina, agora sob a firme liderança do governador Doria, um entusiasta do setor. E uma saudação muito especial ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que vai reconduzir os gaúchos ao caminho do crescimento, com seu perfil jovem, moderno e competente, que certamente fará a diferença no governo”, finalizou.

Rio Grande do Sul
O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, se juntou ao discurso de otimismo e de confiança em novos tempos para o estado gaúcho e o Brasil. Leite garantiu que o comando executivo estadual trabalha para a reativação do setor em que os gaúchos são líderes nacionais nas exportações em termos de valores, e ficam na segunda posição em termos de produção. Para isso, o governador aposta em três pilares: redução da burocracia, dando agilidade a trâmites como licenciamentos e alvarás, por exemplo; diminuição dos custos logísticos, com investimentos em infraestrutura e busca de parcerias na iniciativa privada; e revisão do custo tributário, revendo gastos inadequados e melhorando a governança em diversos setores do estado.

“Paralelos a estas três valências, vamos apostar e dar atenção especial a qualificação da mão de obra e também restaurar a ordem e a segurança no dia a dia, valorizando os verdadeiros heróis do país, que são os investidores e empreendedores que colocam seu patrimônio pessoal em risco ao apostar em seus negócios”, concluiu Leite.

São Paulo
O governador de São Paulo, João Doria, iniciou seu pronunciamento com uma boa notícia: o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) de Franca será mantido e, inclusive, melhorado. O instituto corria risco de ser desativado, o que gerava preocupação aos calçadistas da cidade e região. O governador paulista lembrou que a transferência da Couromoda do Rio de Janeiro para São Paulo se deu por intermédio de seu convite ao casal Francisco e Waleska Santos.

Ele adiantou que, em concordância com o Governo Federal, após reunião com o presidente Jairo Bolsonaro, será iniciado um amplo programa de privatizações no estado, com destaque para áreas como rodovias, hidrovias, aeroportos e ferrovias. “O governo tem que estar onde ele é necessário, auxiliando os menos favorecidos, mas principalmente oportunizando emprego e renda, o que de fato gera dignidade e independência para as pessoas”.

Ele declarou aberta oficialmente a feira e, logo após, concedeu uma breve entrevista coletiva, na qual garantiu que o Brasil deve crescer, ao menos, 3% neste ano. “Se a Reforma da Previdência for aprovada ainda no primeiro semestre, este incremento pode chegar a 5%. E os reflexos positivos certamente se farão sentir no setor calçadista”, arrematou.


Fonte e fotos: Couromoda

Mais Notícias

15 Fev 2019

Arezzo produzirá na Fábrica Conceito 2019 tênis casual com ...

Projeto será mostrado na Fimec, de 26 a 28 de fevereiro

CONTINUE LENDO
15 Fev 2019

Uma das principais feiras de calçados do mundo, Francal apres ...

CONTINUE LENDO
VER TODAS NOTÍCIAS
Patrocínio
Transduarte
Apoio
Apoio Institucional
Apoio Institucional
Realização