Fimec 2019 - Flyer Topo

Fimec 2019 aponta retomada do setor coureiro-calçadista

Otimismo do segmento é concretizado com fechamento de negócios e visitação qualificada

Fimec 2019 aponta retomada do setor coureiro-calçadista

Durante três dias, a 43ª Fimec (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes) reuniu expositores e visitantes otimistas nos pavilhões da Fenac, apontando para uma retomada do setor. Nesta quinta-feira (28), último dia de evento, as entidades do setor coureiro-calçadista receberam a imprensa para uma coletiva de balanço final da feira. Segundo diretor-presidente da Fenac, Marcio Jung, o sucesso desta edição é evidente. “A Fimec é uma feira construída por muitas mãos e o sucesso deste ano é percebido nos corredores e estandes. A Fenac está aqui para proporcionar o ambiente adequado para que ocorram negócios”, destacou. “É um posicionamento cultural da nossa gestão trazer o visitante certo para cada feira. É isso o que faz um evento crescer. Quando o visitante vem e fica satisfeito, todos ganham. O expositor começa a vir naturalmente e aumentar seus espaços, ter mais visibilidade, a feira em si cresce. E todo o entorno que movimenta uma indústria de feira também se movimenta e cresce”, explicou Jung.
 
Para muitos expositores, a feira foi marcada por um volume de fechamento de negócios superior à última edição, além de diversos novos contatos profissionais. A Tecusi – Injetoras de Poliuretano dobrou a venda de máquinas em relação à edição do ano passado. “Esta edição com certeza superou a do último ano. Fizemos novos contatos, principalmente com profissionais da América Latina. Nossa estimativa é concretizar ainda mais algumas vendas nas próximas semanas e, com isso, atingirmos R$1,5 milhão em fechamento de negócios”, destacou Paulo Vinícius, diretor da Tecusi.
 
Para a Roberpack essa foi a primeira participação na Fimec. “Achamos surpreendente, não esperávamos esse retorno na primeira vez que participamos. Apresentamos ao mercado uma solução inovadora e a resposta foi muito positiva. A perspectiva de venda para os próximos meses é muito boa e, justamente por isso, já renovamos nosso espaço para a próxima edição”, destacou o diretor comercial, Roberto Ostrzyzeck. A empresa apresentou na Fimec uma nova solução para substituir as caixas-master com filme plástico termoencolhível , proporcionando uma redução de custo de até 70%, além da redução de resíduos gerados.
 
De acordo com a direção da Fenac, 25% dos expositores já renovaram o contrato para a Fimec 2020 nos dois primeiros dias de feira.
 
 
Visitantes encontraram novas soluções
Além de expositores satisfeitos, a Fimec também agradou aos visitantes em busca de novidades e tecnologia. “Nós precisamos ter excelência no processo produtivo e participar da Fimec é a melhor oportunidade para termos contato com novidades e tecnologias”, pontua Carlos Alberto Mestriner, diretor da Calçados Klin. Mestriner explica que a Fimec já faz parte da agenda da empresa, que está em constante busca pela inovação. “Todos os anos participamos da Fimec com uma grande equipe de diferentes áreas da empresa, pois é fundamental retornar à feira a cada ano para renovar nosso conhecimento de novas tecnologias. Isso é fundamental para nos mantermos competitivos”, finaliza.
 
Neste ano, a qualificação do público foi ainda melhor. Somente dos principais polos calçadistas, como Goiás, Birigui, Franca, Nova Serrana e Juazeiro do Norte, a feira recebeu grupos de empresários com em média 40 profissionais, que visitaram a feira com o intuito de fechar negócios. Além disso, a Fimec ainda contou com delegações internacionais de países como: Equador, Peru e Colômbia. Entre os visitantes estrangeiros, o clima também era de satisfação. "Viemos para a feira em uma delegação de 17 pessoas. Todas são da indústria do calçado do Equador e vieram fechar negócios nas áreas de couro, componentes, química e maquinário. Nosso país é responsável por gerar cerca de 100 mil postos de trabalho diretos e indiretos. Estamos satisfeitos com os negócios que fechamos", explica Lilia Villavicencio, presidente da CALTU - Câmara Nacional do Calçado do Equador.
 
 
Fórum Fimec se confirmou como fonte de informação para o setor
Neste ano ocorreu a segunda edição do Fórum Fimec no contraturno do segundo dia de feira. A iniciativa vem ao encontro da nova cultura da Fenac em promover atividades de incentivo ao conhecimento e, assim, trouxe nomes de relevância para agregar conhecimento aos visitantes e potencializar o desenvolvimento do mercado através do debate de temas relevantes. Para os visitantes, o momento foi de aprendizagem. “Eventos como o Fórum Fimec enriquecem o setor e encorajam os profissionais, trazendo informações relevantes e promovendo um debate necessário. Seria ótimo ter mais eventos como esse ao longo do ano”, enfatiza Ana Carolina Grings, diretora de produto da Picadilly.
 
Em sua segunda edição, o Fórum contou com nomes de relevância, como: Thomas Michaelis da Alemanha, que é Chefe de Revestimentos Têxteis da Europa, Oriente Médio e África da Covestro; e Cláudia Narciso, Consultora de Moda e Estratégia da Arezzo&Co. Além disso, ocorreu um painel de debate sobre exportação calçadista com diversos nomes: João Fernando Hartz, Diretor da Sunset; Nelson German, Diretor da Spectrum Shoes Brasil; Heitor Klein, Presidente-Executivo da Abicalçados; Luis Eduardo Fuga, Diretor da Fuga Couros de Marau/RS e Luís André Hamester da Rocha, Diretor da Orisol do Brasil, Master Máquinas e Equipamentos e Vice-Presidente de Inovação do IBB - Instituto by Brasil.
 
O Fórum Fimec teve patrocínio de BASF, Transduarte e Orisol, apoio master da Universidade Feevale e apoio do SEBRAE RS e das entidades do setor coureiro-calçadista.
 
 
Estúdio Fimec trouxe experiência de realidade virtual aplicada ao setor
O Estúdio Fimec deste ano contou com o tema Rel@ções Convergentes, apresentando diversas tendências, matérias-primas e produtos finalizados que proporcionam um direcionamento para as criações dos visitantes. “Esta pesquisa comportamental que desenvolvemos trata justamente da relação que existe entre as diferentes gerações. Temos também uma imersão em realidade virtual, trazendo uma experiência única para os visitantes”, destaca o estilista e diretor da Studio 10, Christian Thomas. A realidade virtual do Estúdio apresentou de forma inovadora materiais de moda no ramo calçadista. “Esta experiência representa uma nova possibilidade para o setor, já que o cliente pode visualizar todo o material antes mesmo de ser feito, otimizando o tempo e reduzindo os custos”, destacou Thomas.
 
O projeto Estúdio Fimec é uma realização da Fenac com Coelho Assessoria Empresarial e o conteúdo de responsabilidade do Studio 10 e do Centro de Design Feevale.
 
 
Fábrica Conceito apresentou inovação na produção calçadista
Nesta edição, a Fábrica Conceito completou o 10º ano de projeto, apresentando aos visitantes a aplicabilidade dos processos tecnológicos, logísticos e produtos expostos na Fimec, a partir da fabricação de calçados em tempo real. Com o tema “A tecnologia da informação a serviço da indústria calçadista”, o projeto reuniu em torno de 70 empresas, desde fornecedores de matérias-primas até sistemas de gestão, logística de distribuição, controle da produção, máquinas e destinação dos resíduos industriais da fábrica.
 
Um dos destaques na Fábrica foi o Projeto SOLA (Sistema de Operações Logísticas Automatizadas), da Abicalçados, que consiste em um conjunto de elementos que se utilizam dos padrões internacionais de codificação GS1 para o controle de todo o processo logístico, desde a chegada da matéria-prima na fábrica até a ponta final, no varejo. No sistema, a embalagem leva um código de barras padrão e presente em mais de 150 países, facilitando todo o processo de produção, controle de estoques, rastreabilidade da carga, serviços de atendimento ao cliente e até ações de marketing.
 
Uma das novidades deste ano foi a programação de pocket palestras, com temas de interesse do setor calçadista, em apresentações de 15 minutos, nos três dias de feira. A realização é uma parceria da Feevale, Fenac, IBTeC e Coelho Assessoria Empresarial. As pocket palestras ainda contam com a parceria do Sebrae RS.
 
A Fábrica Conceito é realizada pela Fenac, IBTeC e Coelho Assessoria Empresarial com apoio da Abicalçados/Projeto Sola.
 
 
Rodadas de Negócios oportunizaram networking
O FF Exchange é uma rodada de negócios no modelo speed dating que aconteceu durante a Fimec. Nesta iniciativa, os interlocutores tiveram três minutos para apresentar seus produtos e iniciar uma negociação. Nesta edição, o projeto reuniu calçadistas (âncoras), fornecedores da cadeia e empresas de tecnologia, com o objetivo de otimizar o tempo e proporcionar o máximo de contatos para a realização de negócios, aproximando todos os elos da cadeia. O FF Exchange é uma realização da Abicalçados, por meio do Future Footwear, programa mantido em parceria com as entidades setoriais Abrameq (máquinas), Assintecal (componentes) e CICB (couros). Outra iniciativa foi o Projeto Comprador, promovido pelo By Brasil Components, Machinery and Chemicals como uma ação de incentivo às exportações executadas em parceria pela Apex-Brasil e a Assintecal.
 
 
A edição de 2020: A 44ª Fimec (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes) está marcada para os dias 10, 11 e 12 de março das 13 às 20 horas, nos pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo (RS).

Foto: Diego Soares/Talenttare
 

Mais Notícias

19 Jul 2019

“Marcas no limite” é tema do SNIC 2019

O SNIC – Seminário Nacional da Indústria Calçadista, que há mais de duas décadas traz especialistas em tendências de mercado para tratar de as ...

CONTINUE LENDO
10 Mai 2019

Fimec reúne cadeia coureiro-calçadista em março de 2020

Maior feira do setor da América Latina prepara ações para 44ª edição, que acontecerá na Fenac, em Novo Hamburgo/RS

CONTINUE LENDO
VER TODAS NOTÍCIAS
Patrocínio
Transduarte
Apoio
Apoio Institucional
Apoio Institucional
Realização